23 agosto 2011

Sociologia no E. Médio - Esquema de Aula Auguste Comte


Auguste Comte (1798-1857)

- Pai do termo Sociologia
- Divulgador do método positivo de conhecimento das sociedades
Tratava-se de conhecer as “leis sociais” para poder prever “racionalmente” os fenômenos e agir com eficácia; explicar e antever, combinando a estabilidade e a atividade, as necessidades simultâneas de ordem e progresso – condições fundamentais da sociedade moderna.

- Preocupação: a desorganização social, moral e de idéias
- A verdadeira ciência era aquela passível de observação e experimentação direta
- O positivismo derivou do “cientificismo”, isto é, da crença no poder exclusivo e absoluto da razão humana em conhecer a realidade e traduzi-la sob a forma de leis naturais
- Seu conhecimento pretendia substituir as explicações teológicas, filosóficas e de senso comum por meio das quais até então o homem explicava a sociedade.

- Positivismo (também chamado de organicismo) – norteou a ciência no séc XIX
- único conhecimento possível/válido
- tem a ciência como investigação do real.
- grau máximo de complexidade/desenvolvimento científico

Sociologia
- estatuto de ciência
- métodos e critérios das ciências naturais
- Observação (Abstração/imaginação)
- Objetividade – isento de parcialidade
- construção de leis sociais invariáveis e independentes da ação humana
- objetiva constatar a ordem que reina no mundo social, de modo a agir sobre ela. “Saber para prever, prever para prover”.

Ciências                       Leis naturais                    exatidão, certeza
Sociologia                       Leis sociais                    previsão

- A lei dos três Estados – Caminhos para o desenvolvimento racional do homem

Teológico: representa o período em que todas as explicações e mesmo todo o conhecimento se fundamentam e se justificam através de razões religiosas, de qualquer natureza, pois o homem é muito imaturo para explicações mais aperfeiçoadas.


Metafísico: trata-se de um passo avante em relação à fase anterior, dado que suas fundamentações não são mais de cunho religioso, ou seja, são mais racionais que as do estado anterior, mas ainda de natureza e consistência meramente metafísicas (ou além da física), porque não demonstráveis experimentalmente.

Positivo: É o estado da perfeição do conhecimento, certificado pela evidência que provém da demonstração. É o resultado da soma dos dois estágios anteriores. A busca pelo conhecimento absoluto e o esclarecimento sobre a natureza e seus fatos.

Procura a reorganização da vida social para retirar a humanidade da anarquia e da crise, em direção a uma nova fase de hegemonia científica,  completando a unidade entre o temporal e o espiritual, da mesma forma que o Cristianismo fez na I. Média. É o momento em que a fé monoteísta é substituída pela síntese humana. A realidade é captada mediante as verdades positivas da ciência. É preciso adaptar todas as instituições ao futuro do predomínio científico. Para tal deverá impor-se um sistema de educação universal e aperfeiçoar-se um código ético. O governo será composto por sábios apoiados nas leis precisas extraídas das ciências naturais e que defenderão, com o recurso da república positivista, as classes humildes.


Influências
- A bandeira nacional
- Direito – Leis
- Literatura – Realismo/Naturalismo
-Ciências Naturais
- Darwinismo social

0 comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails